quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

...da série "Incolorida"

.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Nostálgica, revivo nossos risos nevoados
e nossa paixão que viveu como cachoeira
acesa pela luz da lua,
cujo som das espumas tem tempo certo.
À margem, desenho na água rasa
nomes que se apagam
e formam círculos-ecos de eternidades mal resolvidas.
Busco um esconderijo,
para não me diluir por completo na aurora.

10 comentários:

Kuriozza disse...

Dona Pétala, que esse ano seja cheio de cores de luz para nós.

Beijos!

Rach disse...

adoro aesta última ideia, a de nos diluirmos na aurora...é simplesmente brilhante!

não sei, se calhar o homem há-de mesmo destruir a lua. e se calhar acabamos todas sem órgãos saudáveis... mas vale a pena, não é?

um beijo*

Luciana disse...

Lindo amiga.

Vc devia escrever mais.
Eu sou uma negação rs.

Abraço.

Pétala disse...

"Cores de luz", que lindo! Me senti até mais iluminada e colorida, agora.

Obrigada, Rach. Olhas, tenho que te falar, fiquei muito encantada com o teu texto. E apesar dos pesares, tenho que concordar com você: acho que vale à pena mesmo.

Lu, pretendo mesmo escrever mais. É que de vez em quando caio no grave pecado da procrastinação, mesmo quando se trata de algo que gosto muito, como escrever, rsrsrs.

Beijos e pétalas.

Renata de Aragão Lopes disse...

Realidade feminina...

Um beijo,
doce de lira

*Bela Poeta disse...

Quando leio poemas assim, penso se realmente recodar é viver. São tantas as lembranças dos arquivos de nossa memória. Não há como deletar ou marcar como "spam". E, mesmo se existisse essa possibilidade, tomaríamos tal atitude? Difícil dizer...
Lindo como sempre Pétala!
Um grande abraço,
Vanessa.

Solange Maia disse...

de vez em quando vou para este mesmo esconderijo...

lindo texto...
lindo.

beijocas

Pétala disse...

Com certeza, Renata!

Bela, acho que mesmo que existisse a possibilidade, certas lembranças, eu não marcaria como spam de modo algum, kkkk.

Solange, todos temos algum tipo de esconderijo, não é mesmo?

Beijos e pétalas.

Sonhadora disse...

Petala
Belo poema.

.
Nostálgica, revivo nossos risos nevoados
e nossa paixão que viveu como cachoeira
acesa pela luz da lua,

diz-me tanto
adorei

sonhadora

Pétala disse...

Sonhadora, que bom que você se identificou com meu poema. É a realização do sonho de quem escreve, kkk.

Beijos e pétalas.