quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Pétalas da vida 8: Vá entender...!


Amo rabanadas! E como em qualquer época do ano. Como quando tenho vontade: se me dá vontade em julho, eu como; se em janeiro, também. Mas acho que a rabanada não é rabanada quando não tem aquele deita-e-rola no açúcar e canela. Se não tem isso, fico assim meio decepcionada. Mas eu nem sabia que iria me sentir assim, porque para mim, não ter esses dois ingredientes era impossível. Até semana passada...
K: Oi, amiga, entra, vem fazer um lanche comigo!
L: Ok, mas não posso demorar muito...
K: Eu fiz umas rabanadas, hmmm!!!!
L: Ai, que delícia! Lembra minha infância. Faz tempo que não como, você leu meus pensamentos!
K: Tcharaaaam!
L: ......mas cadê o açúcar e a canela????
K: Não coloquei, porque fica muito doce.
L: E o que é isso branquinho aqui?
K: É leite condensado.
L: ???

Açúcar e canela são muito doces, e leite condensado é o quê? Vá entender...

3 comentários:

Debor@h disse...

Pétala querida, saudades daqui, saudades de vc... Fiquei com agua na boca, amo rabanadas, seja com canela e açucar ou leite condensado, amoooooooooooooooooooo, beijos!!!

Rach disse...

ah! rabanadas sem açúcar e canela? Devia era ser crime...

Pétala disse...

Debor@ah, então, tratando-se de rabanadas, você topa tudo, kakaka!

Rach, pra mim, já é!

Beijos e pétalas.